Pesquisa aponta que somente 13% dos brasileiros estão com as contas no Azul

Um levantamento apontou que 3 em cada 10 brasileiro não tem dinheiro para pagar as dívidas, e apenas 1 em cada 10 mantém as contas no Azul. Com o preço elevado do custo de vida, o jeito é buscar aumentar o orçamento e tentar buscar se igualar com essa elevação.

“O preço das coisas estão subindo e nós não estamos acompanhando. O salário não consegue se manter a mesma altura da alta dos preços de diversos produtos e serviços essenciais, como comprar um botijão de gás, abastecer o veículo e rodar a semana inteira com a preocupação de que o salário do mês não está sendo suficiente”, diz o motorista de aplicativo, Harry Avon. Para 46% dos consumidores que conseguem se manter em dia com as contas pagas, não sobra dinheiro no final do mês.

Foi o que apontou um estudo da Confederação Nacional dos Dirigentes Logistas – CNDL e do Seviço de Proteção ao Crédito – SPC. A pesquisa apontou que existem muitos brasileiros em condições mais alarmantes do que o encerramento do mês sem dinheiro. Segundo o estudo, 35% das pessoas dizem que a renda não é suficiente para manter as contas em dia e encerrar o mês com contas pendentes.

Com a renda baixa e contas em atraso, cresceu o número de consumidores que tiveram crédito negado, para parcelar uma compra por exemplo. “O crédito permite que a pessoa antecipe o consumo a partir de uma perspectiva de renda futura. Ou seja, é quando a pessoa pode consumir além do que ela ganha mensalmente assim que passa a parcelar suas dívidas. Isso gera mais vendas no comércio, mais produção na indústria, por tanto, mais emprego”, diz o superintendente de finanças do SPC Brasil, Flávio Borges.

O estudo mostrou que somente 13% dos brasileiros estão com o orçamento no Azul, um reflexo do atual cenário da economia. As notícias e os dados divulgados pelo CNDL e SPC sobre a pesquisa de renda dos brasileiros, foram apresentados no dia 11 de setembro de 2018.