Estudo relaciona traços comportamentais de pessoas sortudas e azaradas

Embora muitas pessoas acreditem que a sorte é mera coincidência do acaso, uma equipe de pesquisadores da Universidade de Hertfordshire concluiu que há quatro padrões comportamentais envolvidos na percepção de ser ou não sortudo.

A conclusão do estudo liderado pelo professor Richard Wiseman foi publicada em diversas notícias como um grande salto nas questões comportamentais que levam uma pessoa a ser mais sortuda do que outra. De acordo com o professor Wiseman, as pessoas consideradas sortudas tendem a ver mais facilmente as oportunidades ao seu redor. Ele ainda explica que quando essas pessoas veem uma oportunidade, elas a agarram com toda a sua força.

Já no caso das pessoas mais azaradas, as oportunidades também existem, mas essas pessoas tendem a não enxergá-las facilmente ou ainda as deixam passar por terem medo de arriscar em algo desconhecido. Mas esse não é o único padrão comportamental observado entre esses dois tipos de pessoas. Wiseman destaca que confiar em si mesmo é algo que leva as pessoas a terem mais sorte. Os azarados por sua vez passam mais tempo pensando em cada decisão, o que resulta na perda de muito tempo e oportunidades.

O terceiro padrão comportamental observado pelo estudo se aplica as ações que cada pessoa desenvolve. Segundo o estudo, pessoas que acreditam ter mais êxito nas coisas que fazem são mais sortudas, enquanto que os azarados pensam de forma contrária. Dessa forma, o estudo concluiu que o pessimismo está fortemente relacionado com a falta de sorte. Já no caso dos sortudos, o otimismo pode ser um dos principais pilares para que essas pessoas tenham mais êxito.

Além de ter o otimismo, o estudo também identificou que os sortudos mantêm o otimismo ao longo de suas experiências. Mesmo que algo ruim aconteça, essas pessoas tendem a manter o pensamento otimista, o que implica em condições mais favoráveis. Os azarados por sua vez tendem a se tornarem ainda mais negativos quando algo ruim acontece, o que dificulta a compreensão do problema e a resolução do mesmo.

Basicamente, o estudo concluiu que ter bons pensamentos tanto de si mesmo quanto das oportunidades a sua volta torna qualquer pessoa sortuda. Já o contrário também existe, por isso, é importante manter os bons pensamentos e acreditar que tudo dará certo.