Concessionária terá 65 anos para operar a Ferrogrão dizem estudos, por Felipe Montoro Jens

Diante da decisão de publicar um edital para concessão fornecida pelo governo, Felipe Montoro Jens, especialista em Projetos de Infraestrutura, lembra que em outubro de 2017, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) divulgou dados sobre pesquisas destinadas à realização do leilão de construção da EF-170 ou Ferrovia do Grão.

Este projeto faz parte do Projeto de Parceria de Investimentos (PPI) e foi desenvolvido com a intenção de estabelecer um “novo corredor ferroviário” voltado para a exportação de produtos brasileiros pelo Arco Norte, menciona Felipe Montoro Jens.

De acordo com algumas informações mais detalhadas do estudo, a concessão do governo terá duração de 65 anos seguindo o modelo vertical, no qual apenas uma empresa é responsável pela construção, implantação e operacionalização. Outro dado revelado é que o faturamento da concessionária será obtido através do serviço de transporte, salienta Felipe Montoro Jens.

A construção contará com 1.142 km de extensão e com uma área florestal entre as cidades de Sinop/MT e Miritituba/PA. Como consta no portal do PPI, são inclusos na construção: terraplanagem, compensação socioambiental, sistema de sinalização, entre outras obras.

Ainda conforme as informações do portal e transmitidas por Felipe Montoro Jens, o novo trecho ferroviário além de ser usado para o transporte de soja, farelo de soja e milho produzidos na região do Mato Grosso, também poderá escoar fertilizantes, óleo de soja, etanol, açúcar e derivados de petróleo.

Felipe Montoro Jens relembra que a Ferrogrão será responsável por viabilizar uma nova rota para o escoamento de milho e soja para outros países, deste modo proporcionando grande competitividade por sua elevada capacidade de transporte. Segundo o projeto inicial, o trânsito da BR-163 será amenizado pela diminuição do fluxo de caminhões pesados, o que contribuirá com a redução de gastos com conservação e manutenção da rodovia, finaliza o especialista em Projetos de Infraestrutura.