Tendência Western: confira como essa moda pode ser utilizada, por Donata Meirelles

Ao que tudo indica, a moda outono/inverno para 2019 contará com a tendência “Western”. O termo em questão diz respeito ao velho oeste, mais precisamente ao que se vestia em filmes desse tipo. Há grande expectativa quanto à adesão por parte das pessoas à tendência em questão, uma vez que é composta por peças em tons terrosos e que costumam combinar com uma extensa variedade de looks e ocasiões. A camurça, bem como estampas com motivos animais, são algumas das propostas trazidas por esta moda, analisa Donata Meirelles, empresária em atuação na moda brasileira.

Outras características também costumam se destacar há tempos na moda, em se tratando do estilo western. É o que ocorre com acessórios com franjas, empregados há algumas temporadas passadas. As botas, como já era de se imaginar, são outros dos itens que compõem o look faroeste. Mesmo com ligeira predominância de criações voltadas para as mulheres, a tendência também contará com peças para o público masculino. Nos anos anteriores, entretanto, esse tipo de visual apareceu de forma rústica. Para 2019, vale ressaltar que há uma pitada generosa de sofisticação, o que pode ser conferido, por exemplo, por meio dos sapatos com bicos finos.

Embora se trate de um estilo de moda marcante, o western para as novas estações se mostra mais sutil. Especialistas no assunto defendem que o ideal para quem deseja seguir a tendência é manter certo equilíbrio no look. Isso pode ser alcançado com o emprego de determinadas peças combinadas com outras mais neutras ou discretas. As peças modernas da linha western, contudo, passaram a ser confeccionadas de modo que ficassem mais suaves nas produções. No que se refere ao público feminino, roupas e sapatos passaram a ser produzidos com detalhes que remetem a uma certa delicadeza, ainda que se trate de algo originário do Velho Oeste.

Uma das apostas da moda Western é a bota estilo cowboy. O toque de atualidade nesse tipo de calçado é alcançado em razão da substituição dos tradicionais bicos arredondados por outros mais finos. Além disso, os tamanhos dos canos já não são mais os mesmos. Se no passado estes eram altos, na atualidade são curtos ou médios. A cartela de cores adotada como meio de modernizar as botas é repleta de tons terrosos e as franjas, por sua vez, dão o peculiar aspecto de Velho Oeste. O mesmo se verifica em relação à aplicação de fivelas, enfatiza Donata Meirelles.

Em 2014 as franjas foram vistas em bolsas, sapatos e até mesmo em brincos. Após ter caído no gosto de um grande número de pessoas, as franjas voltam à moda, desta vez em aplicações em bolsas. Além de conferirem movimento às peças, este tipo de detalhe também dá uma certa jovialidade, algo que se verifica até mesmo em looks mais sofisticados. As grandes grifes têm investido na criação de modelos menores de bolsas e carteiras, tratando-se de uma forma de se imprimir modernidade às peças.

As fivelas também, como não poderia deixar de ser, fazem parte dessa nova tenência Western. Um detalhe que deixa claro o caráter moderno dessa moda é o fato dos cintos serem apresentados em larguras ainda maiores do que as usuais. Para o público feminino, este acessório pode ser utilizado em vestidos e em calças jeans. De acordo com o que se espera da tendência, os cintos farão par com vestidos estilo chemise, sobretudo aqueles cujos tecidos empregados são jeans ou suas derivações. Alguns detalhes foram acrescentados, tais como aplicações em animal print ou camurça.

Muito utilizados nos anos 1990, os lenços ressurgem juntamente com a chegada da moda Western. Além de contribuírem para quem quer se proteger dos dias frios, eles dão charme adicional ao visual, informa Donata Meirelles. Há duas possibilidades de uso para a peça, ressalta a empresária. A primeira delas e também a mais usual, consiste em colocar o lenço no pescoço, como se fosse um cachecol. Vale pontuar que todos os comprimentos são válidos. O segundo modo de utilização ficará por conta do emprego da peça como cinto. As cores de destaque, assim como ocorre com os calçados, são aquelas que de algum modo são terrosas, mas as tonalidades claras também se mostram em alta.

A escolha de determinados tecidos é algo que poderá contribuir para quem planeja ingressar na linha western. Conforme esclarece a empreendedora, blusas ou camisas feitas em camurça ficam bem com calças em estilo “flare”, que são os modelos com barras mais largas. O veludo também é um tipo de tecido que remete a esta tendência. As camisas brancas ou em cores claras podem assumir o estilo em questão se forem sobrepostas por coletes com franja. A mesma composição também pode ser feita quando se deseja usar vestidos de inverno. De modo geral, Donata Meirelles conclui noticiando que a moda mencionada permite uma grande variedade de combinações.

Leia também: https://vogue.globo.com/lifestyle/noticia/2019/01/casa-perfumada-4-dicas-de-donata-meirelles-sobre-velas-decorativas.html